Os desenhos vetoriais estão inseridos no nosso cotidiano e nem mesmo sabemos muito a respeito disso, pois, muitas vezes não entendemos o que na verdade são. Mas, saiba que eles são fonte de muitos dos ícones e desenhos que vemos rotineiramente.

Bom, antes de falarmos em desenhos vetoriais, vamos a uma breve explicação sobre o que são desenhos convencionais em imagens na forma de bits. Uma forma simples da gente entender um desenho em bits é pensar no software que acompanha o Windows desde sempre, chamado Microsoft Paint.

Desenhos em bitmaps

Se você é usuário de Windows e abrir o editor Paint ai vai ver que as ferramentas do mesmo possibilitam você pintar um pontinho na tela ou ainda um traço, um circulo, um quadrado. Assim que você completa o desenho ele ficará da forma que foi feito, pois na verdade para o Paint é uma simples folha de papel que está sendo preenchida, mais ou menos como na vida real.

mspaint-coracao

Desta forma na verdade o que temos na tela é uma mapa de bits em um quadrado que vai sendo preenchido em diferentes cores. Por exemplo em uma imagem 32×32 significa que teremos quadrados no nosso bitmap, sendo 32 pontos de largura por 32 pontos de altura.

A grosso modo, quando fazemos o preenchimento com diferentes cores no nosso desenho o mesmo vai se compondo e de certa forma vamos mudando a cor de cada um desses bits de nossa tela.

mspaint-circulo

Quando formatamos nossa imagem para 32×32 e ampliamos a tela para um zoom de 800% vemos então os pixeis aparecendo mais claramente. Isso fica tão evidente que se desenharmos um circulo veremos que seus traços são formados por pequenos quadrados. Observamos uma imagem um pouco deformada até e com o que chamamos de serrilha que é esta deformidade nas curvas.

Redimensionamento de desenhos

Agora que entendemos o que é um BITMAP, vamos ao entendimento sobre um desenho vetorial e quais suas vantagens sobre o formato convencional.

O desenho convencional em bits (mapa de bits) vai continuar existindo e é ele que está presente em tudo, mas, o que muitos não sabem é que a maioria deles é desenvolvido e criado com ferramentas que trabalham de forma diferente. Porque imagine que você faz um quadrado em bitmap, tipo 10×10 e deseja que o desenho seja algo como isso: desenho10x10

Meio difícil até de se ver o desenho 10×10, mas, dai o seu amigo lhe pede algo bem maior, tipo, que transforme este desenho 10×10 em um 100×100. Pronto, será o suficiente para você pensar em desistir da carreira de designer, desenhista, gráfico ou o que for, pois simplesmente teria que refazer totalmente o desenho inicial.

Uma das vantagens mais surpreendentes dos desenhos vetoriais

Para resolver isso começou-se a utilizar formulas matemáticas na formação de desenhos de forma que imagem vetorial normalmente pudesse ser composta por ligações entre pontos através de formas curvas, elipses, polígonos e texto que pudessem ser facilmente redimensionados sem perda das proporções iniciais. Assim um desenho feito no tamanho 16×16 (icones das primeiras versões de Windows), pudessem ser convertidos em tamanhos maiores sem a necessidade de redesenho e sem perder qualidade.

Um dos softwares mais populares e que surgiu como uma revolução na década de 90 foi o Corel Draw, pois desde o inicio foi elaborado e enriquecido com centenas de recursos voltados para este tipo de desenho.

corel

Softwares livres que possibilitam fazer desenhos vetoriais

Existem softwares livres e gratuitos para criação de desenhos vetoriais. Um dos mais populares e que é mantido por uma comunidade muito ativa é o Inkscape. Sua maior vantagem é o fato de ser multiplataforma, rodando em Windows, Linux e MacOS.

Sua interface, embora com menos recursos que o CorelDraw, conta com muitas ferramentas e não deixa nada a desejar em termos de qualidade final, pois, permite desenhar, importar e exportar de diversas maneiras.

Hoje os navegadores de internet modernos possuem a capacidade de abrir esse tipo de arquivo, muito embora não tenham ainda nenhum poder de modificá-los, mas, o que nos deixa cada vez mais seguros de que é um modelo que será cada vez mais comum em nosso cotidiano.

navegador

Veja na figura a seguir que mesmo em tamanhos diferentes a imagem continua sem deformidades, pois através dos cálculos matemáticos conforme citado anteriormente o editor Inkscape se encarrega de dimensionar proporcionalmente cada parte dela.

facebook

Por onde começar?

Se você leu o artigo até aqui e realmente viu vantagens na possibilidade de fazer desenhos redimensionáveis então o primeiro passo é obter uma cópia do Inkscape e isso pode ser feito através do site https://inkscape.org/pt/

Após instalar o mesmo ao abrir você vai se deparar com uma tela em branco. Basta clicar nas ferramentas da esquerda e começar a se divertir.

Depois de finalizado sua arte, faça a exportação do seu desenho e o uso do mesmo aonde julgar melhor, pois o formato de exportação pode ser .jpg ou .png que é o meu preferido uma vez que preserva as transparências.

Aonde tem modelos?

Pela internet existem centenas de modelos e desenhos. O Inkscape tem a capacidade de abrir diretamente os arquivos que são no formato SVG (Scalable Vector Graphics). Pra facilitar sugiro que você comece procurando no site a seguir:

http://br.freepik.com/

Este site conta com um enorme número de desenhos que podem ser utilizados desde que citados os nomes dos autores nos seus projetos.

Quem usa esses desenhos?

Quando você é um especialista em desenhos vetoriais você pode trabalhar com muitas atividades, bem como usar esse conhecimento para muitas coisas como enriquecer seus trabalhos escolares, criar um logotipo para sua empresa, desenhar um layout de uma página para internet, criar desenhos de infográficos diversos.

Para exemplificar vou exibir a seguir uma imagem coletada da internet e que foi feita com desenhos vetoriais:

 

infografico1

Projetado pelo Freepik

Posted by Gabriel Moraes

Criador e mantenedor do blog. Atuo na área de suporte à 4 anos e curso Análise e Desenvolvimento de Sistemas.